RIT, Estudo de Acessibilidade Circulação e Projeto do Sistema Viário Interno Shopping Mooca em São Paulo

Cliente: Construtora São José / BR Malls
Local: São Paulo, São Paulo, Brasil

Trabalho desenvolvido decorrente da implantação de um Shopping Center, localizado na R. Capitão Pacheco Chaves, nº 313, no bairro da Mooca, com área construída total aproximada de 65.500 m² e área construída computável igual a 59.947 m².

Foram desenvolvidas as seguintes atividades:

Projeto de Estacionamento do Viário Interno
  • Elaboração de Projeto Funcional de circulação de sistema viário de acesso, layout de vagas da área interna de estacionamento, incluindo circulação interna de caminhões de serviços, áreas de manobra e posicionamento das docas, pontos de acesso ao empreendimento, além de projeto executivo de sinalização viária (horizontal e vertical) e projetos funcionais de geometria dos pontos de acesso e saída do empreendimento e vias de circulação interna.​

Acompanhamento do Projeto de Aprovação junto à CET
  • Preparação de material (plantas, requerimento e questionário com dados operacionais) e protocolamento de pedido de fixação de diretrizes viárias pela Secretaria Municipal de Transportes, nos termos da Lei 10334/87, que exige a apresentação de Certidão de Diretrizes para a regularização de projeto de centro comercial com mais de 200 vagas de estacionamento;
  • Acompanhamento técnico processual, incluindo reuniões, vistoria ao local, levantamento de dados de tráfego e outros elementos pertinentes até a elaboração do parecer final pelos técnicos do DSV/CET e a publicação da Certidão de Diretrizes no DOM.
Relatório de Impacto Sobre o Tráfego
  • Analise da situação atual, da estrutura viária, transporte coletivo dos níveis de serviço e da acessibilidade dos pedestres;
  • Pesquisas de tráfego (amostral);
  • Estimativa das diferentes demandas a serem geradas, para análise do volume e das viagens potencialmente atraídas na implantação;
  • Estimativa das distribuições temporal e espacial, das viagens geradas pelo shopping;
  • Definição do esquema de acesso de veículos, motos, caminhões e pedestres;
  • Dimensionamento do número de cancelas para acesso ao estacionamento;
  • Dimensionamento preliminar do número mínimo de faixas de rolamento necessárias para atender tanto as viagens geradas pelo empreendimento quanto o tráfego de passagem no sistema viário de entorno;
  • Análise de capacidade nas seções das vias de acesso (itinerários de entrada e saída do empreendimento);
  • Sugestões de adoção de Medidas Mitigadoras com objetivo de diminuir os impactos causados pelo empreendimento.

As análises foram feitas para a situação sem e com empreendimento.

Metodologia utilizada: Volume sobre Capacidade (Baseado no HCM)
 
Desenvolvido por TheMediaGroup